A cidade


Trata-se da povoação mais antiga de Sergipe e a sua fundação coincide com as primeiras tentativas de colonização do solo sergipano, pelos portugueses.

Em 1575 chegam a região os Padres Jesuítas Gaspar Lourenço e seu irmão de hábito João Solenio, acompanhados por alguns colonos e um grupo de soldados, aí conquistando o território apenas pelo Evangelho. Aí os Padres Jesuítas fundaram uma igreja sob a invocação de São Tomé e à sua frente uma cruz com 80 palmos de altura e ainda casas para moradia. A 1ª missa celebrada foi assistida por índios que pertenciam a nação Tupinambás.

Em 1698 a aldeia foi elevada à categoria de Vila por ordem do Governador da Bahia D. João de Lencastro, com o nome de Vila Real de Santa Luzia.

Decreto-Lei Estadual de nº 69 elevou a Vila à categoria de Cidade.

O Decreto-Lei nº 377 de 31 de Dezembro de 1943 revogado pelo de nº 533 de 07.12.1944 modifica o nome do Município para Inajaróba, este nome, por sua vez, foi mudado para Santa Luzia do Itanhy pelo Decreto-Lei Estadual nº 88 de 25 de Novembro de 1948. “Itanhy” era o nome que os indígenas davam ao rio Real.

Geografia

Localiza-se a uma latitude 11º21'03" sul e a uma longitude 37º26'54" oeste, estando a uma altitude de 37 metros. Sua população estimada em 2004 era de 14.503 habitantes.

Possui uma área de 336,2 km².